Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

Uma cagada de pombo...

Uma cagada de pombo é um assunto que tem muito que se lhe diga. Há dois tipos de cagadas de pombo que considero que me irritam bastante, óbvio que uma mais do que outras. Por incrível que pareça nao tem nada a ver com a substância em si própria, mas o local onde ela vai parar. Ok, vou explicar.

A cagada que me chateia bastante, mas chateia menos é a "cagada no carro". Sim, é chato, porque um carro que até nao estava todo completamente cagado, fica com um aspecto mesmo nojento, e parece que nao se ficam apenas por um sítio, propagam-se... resumidamente, arrelia-me mesmo muito.

O segundo tipo de caga é quando.. nos cagam em cima. Poiss, é naquela, eles pensam.. ah, aquela pessoa parece que não tem nada na cabeça, vou deixar uma lembrança, ou..têm simplesmente vontade e pronto!? A verdade é que é bastante chato, porque se for na roupa.. é nojento.. e se for na tola ou afins, é igualmente chato.. habitualmente nao temos o material necessário para passarmos por cima do acontecimento sem ele nos chatear.

A pergunta que eu fica é... Quando é que ensinam os pombos a cagar no sítio certo? (se é que existe) Ou então, quando é que exterminam os pombos de vez?

publicado por Mafalda às 01:35
|

Quinta-feira, 08 de Outubro de 2009

 

Esta é uma pergunta típica de alguém de fora de Lisboa

 

X - O Alvaláxia é em Alvalade não é?

Y - Não, é no campo grande!

X - É? Tás a falar a sério?

 

 

(Sim a pessoa X é a Morce e eu sou a Y)

publicado por Mafalda às 00:13
|

Terça-feira, 06 de Outubro de 2009

 

Houve uma coisa sobre sempre quis escrever, principalmente porque é um assunto que estou sempre a tocar, na brincadeira, mas como é óbvio sempre tive uma opinião formada sobre o assunto.
Todos falamos de amigos… que temos amigos que lhes aconteceu isto, que lhes aconteceu outra coisa qualquer, etc. Ou seja, os nossos amigos estão sempre presentes, mesmo que na verdade não estejam ali fisicamente. Contudo, há uma série de coisas que não se deve deixar de lado quando se pensa em amigos… dão trabalho. Um trabalho que não me queixo, mas que ás vezes pode ser bastante doloroso. O que eu quero dizer com isto? É que como qualquer outra coisa, precisamos de trabalhar para termos amigos, porque se não, se cairmos na preguiça, é bem possível que eles se percam.
Nunca percebi o que é mais fácil, ganhar um amigo, ou perder um. Para ganhar, temos a vantagem de termos muitas pessoas que podemos “ganhar” como amigas, conhecemos, e caso não simpatizemos ou qualquer outro motivo, simplesmente não nos damos com elas. Contudo, perder um amigo, é mais complicado, porque não temos uma infinidade deles, eles fazem parte de nós, quando perdemos um, tem outro impacto, porque já o tivemos e deixamos de ter… aquela pessoa que nos podia ajudar em certos momentos, deixou de estar lá nesses momentos. Porquê? Porque se foi, perdeu-se qualquer coisa. Daí a minha dúvida, quando será que deixamos de fazer amigos? Alguma vez teremos amigos que consideremos que são amigos demais? E se de facto temos amigos demais, o que fazemos quando conhecemos uma pessoa? Deixamos de lhe falar? É só para trocar algumas palavras? Esta perguntas, é possível que sejam parvas e não façam sentido nenhum, estranhas e sem uma resposta. Porque é óbvio que por vezes podemos acreditar que já temos amigos suficientes, pessoas suficientes para lidar, que não queremos mais “chatices”. Mas serão mesmo “chatices”? Duvido, acho que o que ganhamos quando fazemos amizades é muito maior do que todas essas “chatices” que poderemos eventualmente ter.
Eu sei que se trata de algo ficcional, mas se olharmos para a série Friends, compreendemos que os amigos por vezes são chatos, só nos estragam o dia… contudo, quando é mesmo necessário estão lá, nunca falham... Como diria o outro, quando não estiveres nos teus dias, eu vou estar aí. Por isso mesmo, ainda acredito que um dia, o que vejo em Friends poderá mesmo acontecer comigo.
Falar de amigos verdadeiros e falsos é algo sem sentido, porque falsos amigos, não são amigos, então porque é que havemos de lhes apelidar de amigos? Acho que vai contra o significado da palavra… Acho que podemos chamar uma pessoa e de amiga e posteriormente descobrir que essa pessoa é falsa, ou seja, existe uma transição de amigo, para pessoa falsa.
publicado por Mafalda às 00:21
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


comentários recentes
Tudo o que envolve o nome de Ronaldo é noticia, en...
Foda-se, que larilas!
A segunda foto sou eu quando fico uns dias sem ir ...
A tua rua é muito triste!!!!
Eu acho que com este post também estás a tentar (d...
E eu a pensar que era das maiores fãs da novela. d...
Sim, tens razão... não foi dos mais bem conseguido...
que graça . ah espera esqueci de rir , q sem graça...
VAI MAF!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Não. Porque seria? Por ser em espanhol?
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro